Sexta-feira, 22 de Outubro de 2004

Más línguas

O túnel do Rossio foi hoje fechado e já andam para aí uns más línguas a dizer que já devia ter sido arranjado, que parece impossível, etc. etc.
Ora leiam este excerto que a gente já conversa:
"A zona que está em risco, com uma fissura de 40 metros, já é conhecida desde 1927. O engenheiro Segadães Tavares, que estudou o túnel entre 1977 e 2000, diz que há duas fissuras que são conhecidas desde que a obra foi feita, há mais de cem anos, e que chegaram mesmo a provocar o abatimento da entrada do túnel na altura.Nos estudos para um ante-projecto, foram detectados os problemas e feitas sugestões de solução para os mesmos. As obras já podiam ter sido feitas, mas houve três ordens de razão que levaram ao seu adiamento."A primeira razão é que a obra era pouco visível. A segunda é que seria forçosamente cara e o país não é rico em recursos. Em terceiro lugar, havia também o risco político de afectar milhares de utentes diariamente e que tinham de ser desviados para outras alternativas, que aliás já existem", refere o engenheiro.
Como se vê, não há razão nenhuma para críticas. Devo mesmo salientar o seguinte.
1º De 1927 até hoje só passaram 77 anos, lapso de tempo que não é um exagero para lidar com uma "racha" de 40 metros. Toda a gente sabe que uma racha exige sempre as suas delongas que, pelos vistos, são proporcionais ao seu tamanho. Quem nunca esteve horas de volta de uma racha, que atire a primeira pedra.
2º Diz-se que a obra é pouco visível. Fiquei a saber que os túneis são todos escuros. Proponho, por isso, que instalem na parte exterior mais visível, um ecrã gigante, igual ao do Parque das Nações, para que a populaça se deleite com a grandiosidade da coisa, com imagens de Santana Lopes a concluir a intervenção na racha.
3º Quanto aos escassos recursos do país, seus más línguas, os países têm prioridades e, havendo estádios para construir, queriam que a gente se desse ao luxo de gastar dinheiro para impedir que o túnel caisse em cima dos pelintras que andam no comboio? Haja bom senso.
4º É óbvio, para qualquer pessoa medianamente inteligente, que não estavam reunidas as condições políticas para se poderem afectar milhares de utentes dos comboios. Agora sim, como o pessoal já está habituado a ser diariamente afectado pelo nosso mui criativo governo, há que aproveitar a maré e, mais perturbação menos perturbação, o pessoal já entrou no ritmo da coisa.
Assim sendo, vamos lá parar com o ruído, que o governo está numa de imaginação criadora e precisa de tranquilidade.
publicado por bartsky às 17:18
link | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Novidades

. ...

. Actualização

. Ser português

. ...

. Este blog já não mora aqu...

. Aniversário

. Bom fim de semana

. Sempre

. Este blog já não mora aqu...

.arquivos

. Março 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds