Segunda-feira, 1 de Novembro de 2004

Propinas/Teste

Estava a ver que a minha provocação/teste do texto Propinas Turbo não produzia efeitos. Afinal foi uma questão de tempo.
A história do Porsche foi divulgada pelo Expresso e, ao abordá-la no blog, pretendi verificar as reacções a essa notícia.
Demorou o seu tempo, mas surgiram os comentários contraditórios e alguns a baterem na tecla certa. Vejamos.
Se alguém encabeçar a luta contra o desemprego tem de se desempregar? E quem lidera o movimento dos sem abrigo tem de ir viver para debaixo da ponte? Um sindicalista ou alguém que defenda os direitos de quem trabalha, tem de andar de fato-macaco?
Estas interrogações nada têm a ver com a legitimidade – ou falta dela – do movimento de luta contra as propinas. Pretendem apenas provocar uma reflexão acerca do verdadeiro sentido da palavra coerência, particularmente entre os ideais que se defendem e práticas contraditórias.
O exemplo perfeito encontra-se no caso do ministro do ambiente: manda demolir casas clandestinas ou ilegais e tem uma nas mesmas circunstâncias.
Quanto ao líder do movimento anti-propinas haveria incoerência óbvia se defendesse que os estudantes deviam andar a pé ou de transportes públicos e se deslocasse no Porsche.
Ou não? Ora batam lá no ceguinho…
P.S. Será que os analfabetos não podem ser defendidos por um licenciado?
publicado por bartsky às 10:28
link do post | comentar | favorito
7 comentários:
De Anónimo a 22 de Novembro de 2004 às 19:05
e ..... se os licenciados tb forem analfabetos?
zarolho
</a>
(mailto:colibri@sapo.pt)


De Anónimo a 4 de Novembro de 2004 às 16:03
Penso que o intuito do artigo anterior não foi mais do consciencializar a população acerca da forma como "comemos" as notícias ou a forma como nos deixamos influenciar pelos media. Neste mesmo artigo, temos uma clarificação e polemização do problema. Que é bicudo, diga-se. Ideologicamente, o sistema de propinas no ensino superior vai contra tudo o que é política social. Sabemos que um Estado como o português tem extremas dificuldades em gerir o (pouco) dinheiro que jaz nos seus cofres. Agora, o Estado deve responsabilizar-se pelo Ensino que promove, e as propinas vão contra essa responsabilização. A Educação é o Estado que no-la dá. E quando este é incompetente e corrupto, quem poderemos ser nós?Dijas
(http://dijas.blogs.sapo.pt)
(mailto:dijas@tugamail.com)


De Anónimo a 4 de Novembro de 2004 às 13:28
Claro que quem “luta contra o desemprego” não tem que se desempregar. Não pode é ser, ele próprio, responsável por despedimentos. Claro que “quem lidera o movimento dos sem abrigo” não “tem de ir viver para debaixo da ponte”, não pode é, ele próprio, ser o responsável por “despejos”... por aí adiante.

Ora, seguindo o raciocínio, o líder-do-movimento-de-contestação-às-propinas, não pode ser, ele próprio, a dar razão a quem acha que “há alguns estudantes, que deveriam pagar propinas” e que “o ensino não deverá ser gratuito para todos”.
ff
</a>
(mailto:carmopinto@yahoo.com.br)


De Anónimo a 1 de Novembro de 2004 às 20:28
se isto o problema do ensino superior fosse so as propinas...... pior do que pagar propinas e pagar propinas para se sujeitar a um mau ensino!
as propinas nao sao o unico entrave a entrada dos alunos na universsidade.... basta olhar para quem la anda.


http://beaver.blogs.sapo.pt/:O
</a>
(mailto::O@:O.:O)


De Anónimo a 1 de Novembro de 2004 às 20:27
se isto o problema do ensino superior fosse so as propinas...... pior do que pagar propinas e pagar propinas para se sujeitar a um mau ensino!
as propinas nao sao o unico entrave a entrada dos alunos na universsidade.... basta olhar para quem la anda.


http://beaver.blogs.sapo.pt/:O
</a>
(mailto::O@:O.:O)


De Anónimo a 1 de Novembro de 2004 às 19:49
Coitado do homem, já uma pessoa não pode ter um Porche e começam logo a dizer mal. Sempre ouvi dizer que quem desdenha quer comprar...
Peguemos por outro lado, a AAC (Associação Académica de Coimbra) é a mais velha AE do pais, simultaneamente a mais conceituada e por "arrastanço" a mais "rica". Seguindo o pensamento, sendo a mais rica, e como estamos em Portugal, deve ser onde existe maior corrupção! E é mais que sabido, que quem por lá anda tem uma grande probabilidade de entrar para a politica (no ...futuro).Por isso não chateiem o rapaz por andar de Porche, é estudante tem o direito de aprender coisas uteis para o futuro, porque conduzir um Porche deve ser mais dificil que andar a pé!Ricardo Cruz
</a>
(mailto:i01055@alunos.deis.isec.pt)


De Anónimo a 1 de Novembro de 2004 às 13:09
Eu tenho a chave!

http://humorix.clix.pt/cronicas.html?categ=133Tatiana Marx Pereira
(http://tergiversoes.blogs.sapo.pt)
(mailto:tatianavaz@sapo.pt)


Comentar post