Sexta-feira, 16 de Abril de 2004

AVISO À NAVEGAÇÃO

Cuidado: este é um blog de intuitos político-badalhocos.
Nem poderia ser de outro modo, quando a badalhoquice política há muito ultrapassou os limites do razoável.
Aqui serão denunciadas todas as filhadaputices governativas que nos levam a pensar seriamente ser preferível votar na coerência das putas do que neste bando de demagogos, intelectualmente vigaristas e incompetentes, que estão a dar cabo deste bocadito de chão povoado de pelintras que dá pelo nome de Portugal.
Para os mais intoxicados pelo big brother e pelas cinquenta telenovelas diárias da Sic e da Tvi, passo a explicar, sob a socratica forma de ironia, algumas características eminentemente nacionais.
1. Somos o único país do mundo que tem duas oposições.
A propriamente dita, envergonhadita e com a consciência pesada de quem tem os telhados demasiado envidraçados, e o governo. Sim, o governo também faz oposição. A quem, perguntarão: ao país e aos portugueses. Pois a quem havia de ser. Eu até acho que os tipos do governo são subsidiados clandestinamente pelos espanhóis. Ou acham que eles se governam com a merda dos ordenados que ganham? Confesso que quando o Durão decidiu acompanhar os mordafocas nesta campanha de defesa dos direitos humanos dos iraquianos cheguei a pensar que também recebiam parte do ordenado em dolares. Afinal acabei por concluir que era só mesmo por serem estúpidos. Sim, só mesmo um bando de estúpidos é que mete um país falido num conflito para o qual não foi visto nem achado. É certo que a Espanha também não foi vista nem achada. Mas essa tem défice ZERO. Pode-se dar ao luxo de investir na sua imagem internacional de pistoleira: sim, que os americas não são mais do que eles.
2. Os submarinos do ministro do ataque
Então estas bestas, quando o PS queria comprar os submarinos em leasing, diziam que se estavam a comprometer as gerações futuras e agora querem comprá-los a pronto!!! Será para comprometer as gerações presentes? Vá lá, melhorou. Piedosa decisão: sempre é melhor que sejam os próprios a pagar pelos disparates que fazem.
3. Os ordenados dos gestores da TAP
Quando este (des)governo entrou queria demitir os gestores da TAP porque ganhavam demasiado. Nem se perguntaram se estavam a gerir bem ou mal, apenas ganhavam demais.
Demais relativamente a quem? A cinco incompetentes laranjas, que ganhassem metade sem saberem distinguir um avião das setas do PSD, ou que pensassem que uma hospedeira de bordo é uma gaja que anda de lado?
E o que é que as bestas governativas pensam dos lucros agora apresentados pela TAP numa fase de crise internacional? Vá lá, aumentem os homens que eles merecem. Dêem-lhes participação nos lucros como forma de estímulo.

Aqui ficam algumas dicas, a título de exemplo, do que vai ser a tónica deste blog.

Abaixo a estupidez, vivam as putas que não enganam ninguém: são putas e não se disfarçam de Madre Teresa de Calcutá. Mais, dão sempre aquilo que prometem.

Tenham um bom dia e não se esqueçam de apertar o cinto um bocadito mais. Não vão ficar com a tanga à mostra...
publicado por bartsky às 13:05
link do post | comentar | favorito
7 comentários:
De Anónimo a 16 de Abril de 2004 às 16:03
E eu que achava que o governo do Doutor Durão tomava aquelas decisões porque era o melhor para os portugueses! Então, afinal os gajos são pagos pelos espanhois! Daí o TGV, a EDP, pois... Eu bem que desconfiei da participação dele no congresso do PP espanhol antes das eleições...Miguel
(http://knegra.blogs.sapo.pt/)
(mailto:miguelsilva7@yahoo.com)


De Anónimo a 16 de Abril de 2004 às 15:38
PARABÉNS pelo teu Nascimento. Como PRENDA ofereço-te uma HISTÓRIA.

Se a puderes divulgar, óptimo.

Aqui vai ela.

--------“Dia MENSAL da Infidelidade Conjugal”--------


É uma PROPOSTA RADICAL DE MELHORIA RADICAL.

Notem que é uma Grande Melhoria na PREVENÇÃO dos DIREITOS HUMANOS. Ok? Na PREVENÇÃO!


Proponho que o Estado Português INICIE A COMEMORAÇÂO

do “Dia MENSAL da Infidelidade Conjugal”.

ou, em LINGUAGEM POPULAR,

“Dia MENSAL da Que-ca Extra”.


O ANIMAL HUMANO não é monogâmico. PRIMEIRA.

SEGUNDA.

O Empregado de Limpeza já NÃO MANDARIA NA UNIVERSIDADE.

Em Marte, numa Universidade, um Empregado de Limpeza apanhou um Casal a dar uma Q.ueca dentro de um quartinho de arrumos.

E o problema é que o homenzinho, responsável máximo de uma das Escolas daquela Universidade, era casado com outra Sra que também ocupava um posto muito importante na Direcção Geral de Naves Espaciais.

E a mulherzinha, Professora Catedrática e publicamente reconhecida como grande representante da Igreja no que diz respeito a ..........., também era casada com outro Sr, uma figura proeminente da Política na Região.

Se fosse eu a apanhá-los pensaria: “APROVEITEM”.

Se a gaja fosse jeitosa eu pensaria: “Que pena não ser eu”.


Só que o Empregado de Limpeza, LIXOU TUDO.

A partir daí ele é que decidia quem contratava para trabalhar naquela Universidade. Por cada contratado recebia praí 3 ou 4 dízimos do salário dos contratados, etc, etc, etc.

E ainda por cima casou com uma Técnica de Acção Social. Só não me lembro se era da Universidade, da Escola, da Segurança Social ou da Câmara. Paciência. Não me posso lembrar de tudo.


Se existisse o tal “DIA MENSAL DA INFIDELIDADE CONJUGAL” nada disto aconteceria porque, caso o Empregado de Limpeza se armasse em estúpido, o casal podia relembrar-lhe que aquele dia era o dia mensal deles e NINGUÉM TINHA NADA COM ISSO.


Nota_1: Se criam dias para tudo e para nada e fica quase tudo na mesma, mais vale criarem este dia e PRATICAMENTE TUDO melhorará.

Nota_2: Assim eu, o José Maurício, poderia ser cornudo – o que era problema meu – mas não seria “Rabo-de-Palha” e não estaria a alimentar Parasitas à minha custa.


Sobre a HISTÓRIA (em Marte! Será?) de 3 Irmãs, PA.RA.SITAS de primeira espécie que viveram toda a vida à custa de um P.ad.re, FICA PARA A PRÓXIMA.

Só lhes adianto o seguinte.

O P.ad.re andou toda a vida a pensar que o filho era dele. E NÃO ERA.

O dinheiro da Caixa de Esmolas e das Ofertas ia practicamente todo para as PA.RA.SITAS e para os amiguINHOS. Quando deveria ir para toda a Comunidade.

? Sabem o + GIRO?

A Igreja nunca ajudou este homem e

os Católicos lá da Paróquia, todos sabiam em surdina o que se passava, NÃO MEXERAM UMA PALHA para ajudar o homenzinho.

Nota:

Se o P.ad.re tivesse a certeza que o filho não era dele

? vocês acham que haveria TANTOS P.UTOS a serem EXCLUÍDOS DA ESCOLA, por carência económica, na Paróquia dele?


PS_Final: Para certas Profissões da Sociedade era mais útil o "Dia SEMANAL da Infidelidade Conjugal". E deixaria de haver tanta Hipocrisia.

Assim, POR EXEMPLO, seria facilíSSIMO implementar a Educação Sexual nas Escolas. Que tão útil é para os putos.

Já não haveria tantas Gravidezes Precoces e os Moços que gostam de Moços e as Moças que gostam de Moças já poderiam ser minimamente felizes.
José da Silva Maurício
(http://eunaodesisto.blogs.sapo.pt)
(mailto:mauricio_102@sapo.pt)


De Anónimo a 16 de Abril de 2004 às 15:24
É assim: ñ posso dizer k ñ concordo kom tudo o k disseste, antes plo contrario, mas ñ axas k foi 1 perda de tempo gastar tempo a falar desses cabroes de merda k alem de "mandarem" na gente, ganham dinheiro para comprar e e a gent k xoxe no dedo? dsculpa lá dizert mas foi 1 ganda perda d tempo...André Roque
</a>
(mailto:Andre_Roque@sapo.pt)


De Anónimo a 16 de Abril de 2004 às 15:18
bem ... conseguiste enumerar toda a merda que odeio .. fico contente até por não ser um dos poucos contestadores aqui nos blogs... bem vindo, e cuidado... andam a conspirar ... eca light
(http://macumba.blogs.sapo.pt)
(mailto:axezaum@msn.com)


De Anónimo a 16 de Abril de 2004 às 14:32
Eu até votava... Mas ainda sou Menor :( !... LOL Tvz votem Nulo como descreve Saramago no seu último livro... A sugestão do Lobo Antunes é votarem desenhando um "pirete" no boletim de voto... Não deixa de ser uma sugestão! ;)unickymous
(http://lost.blogs.sapo.pt)
(mailto:unickymous@simplesnet.pt)


De Anónimo a 16 de Abril de 2004 às 14:14
Porrada nestes políticos de meia tigela!
Parabéns!!observador
</a>
(mailto:observador@hotmail.com)


De Anónimo a 16 de Abril de 2004 às 13:52
Caro Bardsky, o texto que acabei de ler da tua autoria só peca num coisa. É demasiado limpo para ser sobre a politica portuguesa. Tudo em Portugal está demasiado sujo... por isso o teu texto deveria ter mais putarias. Pois neste país em que temos um parlamento onde se ganha mais do que no Espanhol, os políticos principalmente os dos sucessivos governos são todos uma cambada de porcos sujos e paneleiros (se é que me faço entender).
Mas continua porque eu tou contigo, o meu próprio blog aborda assuntos do género do teu. Parabéns.
E quando falares dos governos portugueses... por favor... suja a boca... rmmc
</a>
(mailto:ricardo_m_caldas@sapo.pt)


Comentar post