Sexta-feira, 8 de Outubro de 2004

Nada a acrescentar

Este texto é parte do hoje publicado no Público por Miguel Sousa Tavares. Assombroso!
"Não há lei que possa declarar um homem livre, se ele próprio não está disposto a bater-se pela liberdade que lhe deram e a pagar o preço que ela exige - sempre. Pagamos, e temos pago, bem caro o preço inverso: o preço de não sermos e nunca havermos sido uma nação de cidadãos amantes da liberdade - não a de cada um, individualmente, mas a de todos.
O preço de termos empresários que vivem do favor do Estado, sindicatos que vivem do abrigo partidário, intelectuais que vivem das migalhas do orçamento da cultura. O preço de sermos dependentes, tementes e subservientes. As nações de homens livres prosperam; as nações de gente subserviente definham: cada vez estamos mais próximos do México ou da Madeira e cada vez mais distantes da Espanha ou da Inglaterra. Temos, exacta e friamente, aquilo que merecemos.
Por ora, não vou perder-me nos sórdidos detalhes desta semana portuguesa, em que de repente foi como se toda a podridão escondida tivesse vindo à superfície. Vi vermes rastejando em directo televisivo, vi o medo, a subserviência, o preço, estampado na cara de gente porventura boa, ouvi razões e argumentos de estarrecer, conheci factos e circunstâncias que nem nos meus mais negros momentos de descrença julguei serem possíveis nesta desilusão a que chamamos Portugal. Por ora, contenho-me, porque o nojo e a revolta são ainda tão presentes que ofuscam a lucidez e a serenidade que certas coisas exigem absolutamente..
Mas quem me lê sabe que apenas preciso de tempo e de recuo - como quem recua perante um quadro para melhor o ver.
Aliás, impõe-se a distância necessária para tentar entender que país é este, que cidadãos são estes e o que verdadeiramente os preocupa: a vaca a ser mungida na Quinta das Celebridades ou o Governo a ser mungido na Quinta dos Influentes?"

publicado por bartsky às 20:01
link do post | comentar | favorito
8 comentários:
De Anónimo a 10 de Outubro de 2004 às 13:25
Estou tão londe deste "gajo", como de lisboa ao porto..mas puxa, o que ele escreve, era o que eu gostaria de ter escrito.

Para desaparecermos completamente do mapa, so basta venderam o Castelo de S. Jorge e os 800 anos de historia.

Força Media Capital..estamos contigosaridon
</a>
(mailto:saridon@aeiou.pt)


De Anónimo a 9 de Outubro de 2004 às 20:05
É tão mais simples ver a vaquinha na quinta das celebridades, a vaca e o resto dos animais q lá estão incluindo os de 2 patas. O outro dia em conversa com uma amiga ela disse-me esta frase elucidativa: se eu não tiver a "quinta" pra me rir, riu-me com o quê? a minha realidade é dramática o suficiente!" A dela e a de toda a gente mas daí a tornar-me uma alienada.. parece um pequeno passo :(LetraNegra
(http://bramsdelata.blogspot.com)
(mailto:nightwitx@hotnail.com)


De Anónimo a 9 de Outubro de 2004 às 18:49
Para mim, esta história está ainda por ser BEM contada. Claro que devem ter existido algumas pressões, nada a que não estejamos já todos habituados. Ontem, no Independente, Inês Serra Lopes deixou uma frase sibilina (como se diz muito agora...) "Um homem que tem um cabide de roupeiro, dentro do carro, para pendurar o casaco, é capaz de tudo." E referia-se ao Prof Marcelo...ahahhahahah brilhante...lookinglass
</a>
(mailto:lookinglas@sapo.pt)


De Anónimo a 9 de Outubro de 2004 às 11:34
Já tinha reparado neste texto... absolutamente GENIAL, mesmo. Miguel também é um homem livre... esperemos que não se vá embora!Tatiana Marx Pereira
(http://cortejodospenitentes.blogs.sapo.pt)
(mailto:tatianavaz@sapo.pt)


De Anónimo a 9 de Outubro de 2004 às 11:08
começa por repetir-me por aquilo que semanalmente digo deste homem chamado miguel sousa tavares , subscrevo tudo aquilo que ele comenta e não acrescentaria nenhuma virgula ou sequer dois pontos . vivemos num portugal levado ao abandono ( por todos nós naturalmente) aquilo que vimos noutros paises desenvolvidos com manifestações e greves que chegama a durar dias até que as coisas fiquem do agrado dos manifestantes , o nosso portugal tem memória curta , logo á noite já todos se esqueceram daquilo que é a má politica porque logo vamos ter futebol e amanha a merda da quinta das "calamidades" com putas e paneleiros que cheguem mas os enrrabados somos nós e sempre seremos até um dia . e para terminar só vou deixar aqui a pergunta . E no dia que ouver outro 25 de Abril como é que isto vai ficar ?vitor ramos
</a>
(mailto:ramos.vitor@netcabo.pt)


De Anónimo a 8 de Outubro de 2004 às 23:59
Não sei o que dizer!....
Estou abismado!....
Como qualquer comum (P)ortuguês estou sem palavras!....
Costuma-se dizer que um bom negócio é:
"Comprar um Espanhol por aquilo que ele vale e vendê-lo por aquilo que ele diz que vale!"!.....
Como é que nós ficamos?...que fazemos, ou que vão fazer conosco?....Será que isto não é mais verdade?
NÂO...NÂO me venham dizer que o culpado de tudo isto foi o D. Afonso Henriques!....não ...não me acredito!....Se calhar ..estamos como estamos pq os que se "colaram" ao nosso Afonso, como agora acontece em todas as variantes politicas(excepto PP, pura aberração politica) estão em vantagem ...."os Vermes".....
Pergunto...que massa é esta?
São aqueles que me querem esmagar na estrada todos os dias?
São aqueles que me tentam subornar na minha área de influência?
São aqueles que não pagam impostos como eu pago?...e ainda riem por isso?
Por amor ao Cristo...tragam álcool, antibiótico, betadine...desinfectem....estou a começar a ficar farto de ser Português e não quero!.....
Sting
</a>
(mailto:pwcosta@clix.pt)


De Anónimo a 8 de Outubro de 2004 às 22:53
Boas!
A sociedade moderna, fruto da sua própria história de experiências boas e más, usa-se de um equilíbrio intrínseco ... vai eliminando os comportamentos aberrantes, e valoriza os comportamentos condizentes ... e vai-se escrevendo uma curva Normal de equilíbrio ! De vez enquanto, um acontecimento muito aberrante, obriga a reformular a equação do equilíbrio da sociedade ! Em portugal, vivemos na aberração que nos levará, espero, a uma nova equação de equilíbrio da sociedade ! Espero que os últimos acontecimentos sejam o epílogo de uma mudança ...Carlos Capela
</a>
(mailto:cappeli@hotmail.com)


De Anónimo a 8 de Outubro de 2004 às 20:07
Só tenho uma palavra: G E N I A L!Aifosasumana
(http://gfgdgdg.com)
(mailto:pitinina@uoi.tp)


Comentar post